Quem sou eu

Minha foto
Salvador, Bahia, Brazil
Tentado pela maçã que invade seu pseudo-espaço, angustiado pela irresolução que se lança sobre suas fantasias, instável como um big bang caótico, que se faz em uma rubra pincelada em um céu vazio, perdido de uma viagem eterna em um mar de consciência flutuante, eis o navio de cristal, eis três viajantes em um mesmo barco, tão frágil quanto a relatividade de suas emoções, sozinhos a buscar pelo ideal perdido, doce vicio, quanto ao qual é escrever sobre o que há de ser, pensar, fazer, sonhar e por fim realizar.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Meu Lar - Parte I -

Eu poderia fazer uma alusão sobre como me sinto, digo, eu posso...
Meu amigo leitor, se tratando de pessoas e amor, por favor, não escute muito os outros, nem se inspire muito em filmes, nem em textos e comerciais, falarei verdades, verdades forjadas na experiência da pele que já se queimou mais de uma vez em doces sonhos, minhas verdades, não tão preciosas ou dignas de um sobretudo imaculado.
Se tratando de pessoas e amor, tudo pode ser quando pensar não ser nada, e não ser nada quando pensar ser tudo, trata-se de não ser, porque ser é um conceito estático e restritivo, lembro-te que só se é, sendo, ou seja, conheça alguém, e se permita a amar, mas isso depois de considerar e assumir as múltiplas consequências da sua escolha, e principalmente conheça a si mesmo antes de se permitir amar alguém, ou simplesmente se foda até dar certo. E eu não sei exatamente o que eu fiz, antes que vocês se perguntem...
Quem é esse alguém?
O complemento, e não o seu reflexo ou dos seus anseios idealizados e materializados em peitos ou um grande pênis. Talvez seja só o pênis ou um par de seios, vai depender do que você está procurando.
Mas então...
Já faz algum tempo que eu não escrevo aqui, e esse texto soa como um “olá”, eu andei fazendo algumas coisas, eu andei sendo feliz. Eu costumo escrever sobre o que me veem em mente, e as coisas costumam se conectar, agora que eu reli o inicio desse texto, percebi meu desejo subliminar. Eu só gostaria que todo mundo achasse sua sapatilha escondida como eu achei a minha, eu só queria que todo mundo pudesse ser feliz a dois, como eu estou. Eu falei que iria escrever para Amelia e aqui estou eu.
O fato é que pessoas seguras e realizadas não tem muito o que fazer, a não ser continuar a realizar aquelas fantasias secretas do universo do que nos é particular, algo como transar no estacionamento e casar nas montanhas, não precisa ser nessa ordem.

Eu falei que posso fazer uma alusão sobre como eu me sinto e confesso a vocês: Sinto que meu barco ancorou em um porto seguro, o porto seguro do navio de cristal, o porto do meu coração. 

Um comentário:

  1. Apaixonado...e apaixonante!!!!


    Feliz por você, Big Joe!!!

    Bluebeijos!!

    ResponderExcluir